Pai não é visita! Campanha discute direito dos pais

De acordo com a Lei Federal N° 11.108, o SUS é obrigado a permitir a presença de um acompanhante, junto à mulher, durante o pré-parto, parto e pós-parto imediato. Contudo, há muita resistência das instituições de saúde e dos profissionais em fazer cumprir esta lei. A resistência é ainda maior no caso do acompanhante ser o pai e isso acaba afastando os homens desse momento importante para ele, a mãe e a criança que vai nascer.

Às vésperas da data comercial do Dia dos Pais, os temas que envolvem os homens no exercício da paternidade entram na pauta. No entanto, são tratados apenas pelo viés comercial, com bombardeios de mensagens e propagandas em que “amor paterno” aparece como mais um produto, entre muitos.

Com uma proposta diferenciada de abordagem, a Campanha “Paternidade: desejo, direito e compromisso”, realizará durante a semana do dia dos pais, suas ações de maior visibilidade. A partir do slogan PAI NÃO É VISITA!, será promovida uma roda de diálogo para refletir sobre o constante descumprimento da lei que garante a presença do pai durante e após o parto. A iniciativa é uma forma de dar visibilidade a esta demanda, exigindo dos Governos Municipal, Estadual e Federal o compromisso de gerar condições estruturais nas maternidades para que o direito ao acompanhante seja respeitado.

A roda de conversa é destinada aos homens (pais ou futuros), a partir de um convite ao diálogo sobre sua participação em momentos como o pré-natal, parto e pós-parto. Estarão presentes casais freqüentadores de grupos de apoio ao parto humanizado em Recife. Haverá também a Exposição “Você é meu pai”, que veicula imagens e mensagens que valorizam o exercício do cuidado por parte dos homens.

Sobre a campanha

A Campanha “Paternidade – Desejo, Direito e Compromisso” busca envolver os homens em questões relacionadas ao cuidado e a paternidade, no contexto da saúde e dos direitos reprodutivos. A cada ano ela traz um tema que busca promover uma reflexão sobre a paternidade enquanto:
•    Um direito: da criança, da mulher e do próprio pai;
•    Uma ação que está inserida no campo do desejo, ou seja, é possível ser feliz não sendo pai, mas a paternidade também traz benefícios para o homem e é preciso refletir muito sobre o real desejo de se ter um filho, antes de dar um passo adiante;
•    Um compromisso: uma responsabilidade com o/a filho/a que envolve tanto recursos financeiros quanto afetivos.

A campanha acontece ao longo do ano, a partir de diferentes ações, mas a iniciativa de maior visibilidade da campanha acontece na semana do dia dos Pais, como uma reação crítica à configuração deste dia como uma data puramente comercial.

Assim, desde sua fundação, em 1997, o Instituto PAPAI tem promovido principalmente durante os meses de agosto e setembro, atividades que buscam estimular a reflexão sobre o cuidado infantil, valorizando a participação dos homens na educação e no cuidado dos/as filhos/as.

Assista ao vídeo “Pai não é visita!”

Serviço:

LOCAL: Auditório da Livraria Cultura – Shopping Paço Alfândega – Recife

DATA E HORÁRIO:
Roda de Diálogo (Auditório): 11 de Agosto, às 10 horas da manhã.
Exposição (Mezaninho): 11 e 12 de agosto

REALIZAÇÃO: Instituto PAPAI, GEMA/Psicologia UFPE, Instituto Promundo, RHEG, ReHuna – Núcleo de Parteria Urbana, Grupo Isthar, Grupo Maternar, Grupo Curumim, Narrativas do Nascer/Antropologia e Museologia UFPE e Instituto Nômades

Fonte: Portal dos Direitos da Criança e do Adolescente

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: